Auxílio-Doença

Faça o seu comentário

Todos os campos são obrigatórios
Jose Alencar de Oliveira Porto
-Boa tarde DR Henrique Lima gostaria esclarecer qual a diferença entre B91 B32
05/09/2018
Paulo Robson Damasceno
Boa tarde Sr. José.

O benefício concedido sob a espécie (B.91 - auxílio-doença acidentário) ocorre nos casos que o empregado for afastado de suas atividades profissionais em razão de ACIDENTE DE TRABALHO ou DOENÇA PROFISSIONAL. Tem por caracterísitica a manutenção da porcentagem de desconto de FGTS pago pela empresa e o empregado terá estabilidade de doze meses a partir da cessação do benefício pelo INSS.



No caso do benefício (B.32 - Aposentadoria por invalidez), serpa devido ao segurado que independente de estar em gozo de auxílio doença, for considerado INCAPAZ para o trabalho e sem possibilidade de reabilitação para o exercício de atividade que lhe garanta a subsistência.



Essas são as principais diferenças.

Esperamos ter ajudado.

Cordialmente.



 
12/09/2018
Ueslei de Moraes
Boa noite a todos gostaria de saber como faço pata reverter meu auxílio doença o médico perito negou meu pedido depois de 4 anos e ainda estou com o mesmo problema coluna cervical e e degenerativo
14/02/2018
Henrique
Olá Sr. Ueslei de Moraes,

A Dra. Fernanda já está entrando em contato com o senhor para ingressarmos com ação contra o INSS, pois se continua sem condições para trabalhar, precisa voltar a receber o benefício.

Abraço.

 

 

21/02/2018
jorge lauri fazioni
Sou advogado e preciso formular uma reclamatória em razão de demissão de empregado em gozo do benefício previdenciário de aposentadoria por invalidez. Minha dúvida diz respeito ao período laborado; O Reclamante foi admitido em 2001 tendo sido feito seu desligamento em 2005 quando passou a ser funcionário de empresa terceirizada, tendo sido indenizado por este período. Em 2006 voltou a ser "funcionário" da Reclamada, novamente foi indenizado deste novo período. Só que 3 meses após o inicio deste novo contrato, o Reclamante entrou em gozo do benefício previdenciário em razão de problemas de saúde ocasionados por sua atividade que exigia que o mesmo ficasse em pé o dia todo. Em 2017, durante a aposentadoria por invalides (cod. 92) fora demitido. Qual o período que devo fazer constar como inicial na Reclamatória?: 2001(primeiro contrato ou 2006 (último contrato)? Lembrando que os períodos 2001/2005 e 2005/2006 foram indenizados! Só para esclarecer melhor a Reclamada fechou a linha de produção que o Reclamante laborava, mas tem outras linhas em atividade (Utiliza CNPJs distintos por linhas). Agradeço se puder me ajudar!
26/01/2018
Jhenny Andrade
Olá Sr. Jorge, obrigada pelo contato.

Espero poder ajudá-lo.

Nobre colega, precisamos entender melhor a situação, pois se ele estava em gozo de aposentadoria por invalidez, não poderia ter retornado ao trabalho, sob pena, inclusive, de ter que devolver ao INSS todo o período que recebeu o benefício.

Quando o funcionário recebe aposentadoria por invalidez, o contrato de trabalho fica suspenso, não podendo o empregador dar baixa na CTPS pelo prazo mínimo de 5 anos.

Qualquer dúvida estamos à disposição 67 99234-0066.

Abraço.



29/01/2018
tereza maria marcal morgan
sua mae do Fernando foi demitido apos 12 anos e6 mese s com tendinopatia no ombro esquerdo tendinopatia do supraespinhoso a empresa disse que foi demitido esta certo
17/01/2018
Henrique
Olá Sra. Tereza.

Espero poder ajudá-la.

Devido ao longo tempo do contrato de trabalho, provavelmente esses problemas de saúde são decorrentes da função desenvolvida. Neste caso seu filho poderá ter direito à indenização (danos morais, pensão e plano de saúde ou ressarcimento de despesas) que deve ser paga pela empresa.

Também poderá ter direito a benefício do INSS, ou seja, uma "pensão" vitalícia equivalente a metade de uma aposentadoria e com a vantagem de poder trabalhar.

Caso ele tenha algum seguro de vida, poderá ter direito, também, a receber o seguro.

Estamos à disposição para auxiliar vocês no que for preciso.

Abraço.

 
18/01/2018

Artigos

Previdência Social (INSS): Auxílio-Acidente PREVIDÊNCIA SOCIAL (INSS): AUXÍLIO-ACIDENTE RESUMO:    Trata-se de artigo que tem por objetivo chamar a atenção para a importância do Auxílio-Acidente previsto no artigo 86... 18/04/2018 LEIA MAIS
Isenção de Imposto de Renda: Doença Grave? Moléstia Profissional?? Facilitando: Tendinite, Bursite, Síndrome do Túnel do Carpo, Tenossinovite, Depressão Decorrente do Trabalho, Síndrome do Pânico... ISENÇÃO DE IMPOSTO DE RENDA: DOENÇA GRAVE? MOLÉSTIA PROFISSIONAL?? FACILITANDO: TENDINITE, BURSITE, SÍNDROME DO TÚNEL DO CARPO, TENOSSINOVITE, DEPRESSÃO DECORRENTE DO TRABALHO, SÍNDROME DO PÂNICO... Muitas pessoas sabem que existe o... 18/04/2018 LEIA MAIS
Novo "Pente Fino" do INSS: Mais uma importante decisão do STJ para a luta contra os ataques aos aposentados por invalidez NOVO “PENTE FINO” DO INSS: MAIS UMA IMPORTANTE DECISÃO DO STJ PARA A LUTA CONTRA OS ATAQUES AOS APOSENTADOS POR INVALIDEZ Recentemente duas notícias, uma boa e uma ruim, chamaram a atenção daqueles que trabalharam com o direito previdenciário. De... 03/08/2017 LEIA MAIS
Revisões do INSS 2016: Não Pare o Tratamento REVISÕES DO INSS 2016: NÃO PARE O TRATAMENTO Desde que o Governo Federal anunciou que começaria a convocar os aposentados por invalidez e as pessoas que recebem auxílio-doença para realizar perícias no INSS muitas começaram a “perder o sono”, preocupadas com a possibilidade de terem... 14/10/2016 LEIA MAIS

TIRE SUAS DÚVIDAS

FILTRO

CATEGORIAS

VOLTAR

FALE COMIGO

Site desenvolvido por:

Chamar no WhatsApp