Principais dicas para conseguir o Salário Maternidade Rural

O salário maternidade foi estendido às mulheres que estão situadas no campo ou desenvolvendo atividade rural. Benefício importantíssimo para proporcionar as condições mínimas de sobrevivência e desenvolvimento da criança e da mãe.

Porém, existem regras específicas para concessão do salário-maternidade rural.

É um tema de grande relevância para as trabalhadoras do campo, bem como para aqueles que estão pensando em adotar uma criança ou adolescente, e é o que explicaremos a seguir. 

O que é salário maternidade rural?

Conforme citamos, o salário maternidade rural é um benefício previdenciário reservado especificamente para as gestantes trabalhadoras rurais e demais pessoas que estão em processo de adoção de crianças e adolescentes.

O referido benefício é pago pelo INSS durante 120 dias a contar do afastamento do trabalho, mediante o cumprimento de alguns requisitos.

Quem tem direito ao salário maternidade rural?

O salário maternidade rural é devido às mães grávidas que exercem alguma atividade no campo. Da mesma forma, é concedido para pessoas da área rural que detém a guarda judicial de crianças e adolescentes para efeito de adoção ou a própria adoção.

Face a não obrigatoriedade de recolhimento das contribuições sociais ao INSS das mulheres que trabalham no campo, é necessário comprovar no mínimo dez meses de efetiva atividade rural para poder pleitear o benefício.

Tal comprovação pode ser feita através de diversos documentos como:

  • Carteira de trabalho com registro CLT;
  • Contratos de arrendamento agrícola próprio ou de familiares;
  • Contratos de parceria agrícola;
  • Notas fiscais ou demais documentos de venda ou depósito da safra em cooperativas;
  • Cópias de notas fiscais de compras de insumos para atividade agropecuária;
  • Cópias de recolhimento da contribuição social sobre o faturamento de produtos agrícolas;
  • Cópia de declaração de imposto de renda com preenchimento das fichas da atividade rural;
  • Cópias dos comprovantes de cadastro e de impostos rurais como ITR, DIAC e DIAT;
  • Cópia de histórico escolar ou comprovante de matrícula em escolas rurais;
  • Demais certidões e documentos que possam comprovar a fixação da mulher ao campo.

Qual o valor do benefício? 

O valor do benefício relativo ao salário maternidade rural é de um salário mínimo nacional, ou seja, 1.100,00 reais nesse ano de 2021.

Porém, caso a trabalhadora rural contribua para o INSS sobre um salário base maior, o valor do benefício será maior. Nesses casos se aplica a regra de 1/12 avos do total dos 12 últimos salários de contribuição, selecionados nos últimos 15 meses.

Quanto tempo dura o benefício?

O salário maternidade rural é pago durante os quatro meses de afastamento das atividades rurais.

Inicia-se quando a mãe se afasta da atividade rural por recomendação médica ou por estar próximo de dar à luz. Também, nos demais casos como adoção ou guarda de crianças e adolescentes para efeito de adoção, pela medida judicial que concedeu a guarda ou adoção.

Como conseguir o salário maternidade rural? 

O salário maternidade rural pode ser requerido através do aplicativo “Meu INSS” ou por agendamento em um dos postos de atendimento.

No momento do requerimento a trabalhadora rural deve ter em mãos todos os documentos capazes de comprovar o tempo mínimo de atividade rural citado anteriormente.

Dentre os documentos, citamos:

  1. Documentos pessoais como RG, CPF, Carteira de trabalho (se tiver);
  2. Certidões de nascimento dos filhos e de casamento;
  3. Comprovantes de atendimento médico e de pré-natal;
  4. Autodeclaração de trabalhadora rural;
  5. Certidão de nascimento do bebê, caso já tenha nascido;
  6. Cópia da sentença judicial que determina a guarda para adoção ou adoção de crianças e adolescentes.

Lembrando que caso o benefício seja negado pelo INSS, é possível protocolar um recurso administrativo para reverter a decisão ou até mesmo, buscar o poder judiciário.

Diante do exposto, fica claro que o segurado do INSS deve ficar atento a diversos detalhes a respeito desse benefício e contar com uma assessoria especializada aumentam as chances de obter tal direito.

Ainda ficou com alguma dúvida?

Envie para nossa equipe por meio do formulário abaixo ou busque auxílio de um Advogado Especialista em Direito Previdenciário.


Querido leitor,

Quer saber mais sobre assuntos familiares? Leia o meu livro “Paternidade Socioafetiva: Direito dos filhos de criação”


0 pessoas leram esse artigo
Sobre o Autor

Conheça o autor H. S. Lima e seus conteúdos de Filosofia e Fé

Vamos conversar sobre esse assunto?

Preencha o formulário para que eu ou alguém de minha equipe possa entrar em contato com você.

    Exames, atestados, apólice, etc. e tudo que você acredita que possa me ajudar entender seu caso

    Ao preencher o formulário você concorda com os termos de nossa política de privacidade

    Fale comigo por E-mail ou