Reintegração

Muitos empregados são demitidos de maneira injusta, enquanto ainda estão DOENTES ou quando ainda estão se recuperando de ACIDENTES DE TRABALHO ou de DOENÇAS OCUPACIONAIS. São muito comuns casos de LER/DORT (problemas nos braços), depressão, síndrome do pânico, problemas na coluna, nos joelhos etc.

Nesses casos, o trabalhador pode ter direito a ser REINTEGRADO ao emprego, bem como a receber indenização pela demissão abusiva.

Há situações, também, em que o empregado é demitido por DISCRIMINAÇÃO, seja por conta de alguma doença que causa estigma social (HIV, hanseníase etc) ou por outros motivos. Deve ser analisado se é o caso de reintegração ao emprego.

A reintegração gera direito a receber todos os salários que deixou de receber desde a injusta demissão e ainda a voltar a ocupar a função que anteriormente desempenhava.

No caso de demissão do empregado ainda doente ou em recuperação por causa de acidente de trabalho é muito importante adotar medidas rápidas, inclusive perante o INSS, a fim de aumentar as probabilidades de êxito na reintegração.

Conte comigo para te ajudar, caso esteja passando por essa situação.

Faça o seu comentário

Todos os campos são obrigatórios
paulo henrique alves tavares
dr em janeiro fui demitidoem janeiro de 2018 sendo em novembro de 2017 de diagnostiquei protusao discal na regiao lombar estava fazendo tratamento pra poder me curar que e uma doençao curavel mais a empresa me demitiu ai entrei com reclamaçao trabalhista com pedido de reintegraçao e por despensa discriminatoria a agora juiz alega tem que comprovar nexo causalidade como fazer pra poder ser reintegrado ja que dependo financeiramente e economicamente do processo me uma orientaçao
02/05/2018
Henrique
Olá Paulo Henrique,
Obrigado pelo contato, espero ajudar.
Oara ter direito a reintegração, a perícia judicial que você fará durante o processo precisará confirmar uma das duas situações: (1) que você estava inválido quando foi demitido, ou seja, não poderia estar trabalhando (então você seria reintegrado até o final do tratamento) ou (2) que existe nexo de causalidade e seu problema na coluna é decorrente do trabalho, se isso for confirmado você será reintegrado e terá um ano de estabilidade após retornar ao trabalho.
Para provar o nexo, o advogado precisa descrever detalhadamente suas funções na empresa e como elas afetaram sua coluna.
Precisa a perícia judicial confirmar esse nexo.
Realmente não é um trabalho fácil, pois muitos peritos acabam fazendo uma análise apenas superficial.
Importante agora é confiar no seu advogado e fornecer para ele todas as informações e provas que você tiver.
Abraço,
Henrique Lima.
02/05/2018
EDSON DOS SANTOS
Boa Tarde ! Prezado Doutor Henrique, eu fui demitido em novembro de 2017 e tenho a síndrome do túnel do carpo bilateral, fiz uma cirurgia em dezembro de 2017 do punho direito estou em recuperação recebendo o auxilio doença comum, eu tenho direito a reintegração no trabalho ? Lembrando que meu trabalho tem muito esforço repetitivo durante todo o turno, sou da cidade de Americana SP , o senhor tem como me assessorar neste meu caso?Desde já agradeço.
04/03/2018
Henrique
Olá Edson, obrigado pelo contato.
Primeiramente teríamos que tentar mudar seu B31 para B91, pois isso aumenta as chances de reintegração.
Pedirei para o Dr. Paulo Robson entrar em contato contigo.
Abraço.
 
05/03/2018
fernando marcal morgan
gostaria de saber meu filho foi demitido de uma empresa nunca afastou ficou com problemas de tendinopatia supraespinhoso no braço esquerdocomo fazer fas 2 .meses que foi demitido
08/01/2018
Henrique
Olá Sr. Fernando, como vai?
Espero poder ajudá-lo.
Seu filho pode ter uma série de direitos se essa enfermidade (tendinopatia) for decorrente do trabalho. Pode ter direito a indenização paga pela empresa, bem como a um benefício do INSS e, talvez, até mesmo direito de receber indenização de seguro de vida (caso ele pague algum).
Quanto ao INSS, é possível solicitar auxílio-doença se a tendinopatia gera incapacidade ou pelo menos limitação para o trabalho. Para isso, é necessário providenciar documentos médicos como ressonância, ultrassom, eletroneuromiografia, e principalmente, laudo médico.
Se a doença foi desenvolvida em razão da função que ele exercia, poderá pedir a reintegração, ou seja, para voltar a trabalhar na mesma empresa.
Qualquer dúvida entre em contato conosco pelo whatsapp 67 99234-0066.
Abraço.
09/01/2018
Elisabete Guedes
Estava afastada no INSS a 9anos tive alta e o meu serviço me mandou embora tenho laudos comprovando que estou doente e fazendo fisioterapia pobre mas mental e ombro deslocado fiquei doente no emprego minha homologação é agora dia 29 o que fazer desde já agradeço
28/10/2017
Henrique
Olá Elisabete!
Obrigado pelo contato.
Você até pode deixar o sindicato homologar sua rescisão, mas no dia seguinte ao da homologação você liga no 135 do INSS e agenda perícia para Auxílio-Doença e veja se no dia da perícia eles enquadram seu benefício como código B91 (acidente de trabalho). Se eles enquadrarem assim, vc terá direito à reintegração.
Se o INSS enquadrar como B31 (não acidente de trabalho) então vc pode entrar com recurso administrativo no próprio INSS pedindo a transformação para B91. Se não der certo, pode entrar com processo judicial contra o INSS.
Ao mesmo tempo, vc pode ingressar com ação contra a empresa alegando que seus problemas de saúde são decorrentes do trabalho e pedir indenização e reintegração.
Se quiser, podemos avaliar a possibilidade de advogar para vc nessas ações.
Se tiver interesse, envie um whatsapp 67 99234-0066. 
Abraço.
27/09/2017
Antonio pereira de godoi neto
Boa tarde tudo bom,estava em tratamento de perda auditiva neurossensorial profunda no ouvido direito e fui dispensado qual é o meu direito nesta situação.
28/10/2017
Jhenny Andrade
Olá Sr. Antônio. Obrigada pelo contato.
Espero poder ajudá-lo.
Se seu problema de perda auditiva foi causado ou, pelo menos, agravado pelo trabalho, é possível lutar por direitos tanto trabalhistas como previdenciários.
Na área trabalhista, podemos pedir indenização por danos morais, pensão e plano de saúde, ou ressarcimento de despesas médicas, dependendo do caso.
Na área previdenciária, podemos pedir o benefício que é excelente caso você tenha ficado com limitações para os próximos empregos.
Porém, se seu problema não teve qualquer relação com o trabalho, é possível buscar direitos pelo INSS.
Vou enviar um email particular para conversarmos.
Espero ter contribuído.
Abraço.
26/10/2017

Artigos

Aposentei pelo INSS e fui "exonerado" do cargo público, isso está certo? APOSENTEI PELO INSS E FUI “EXONERADO” DO CARGO PÚBLICO, ISSO ESTÁ CERTO? Não, não está. Mas ocorre com muita frequência. Importante começar pontuando que a Constituição Federal veda o recebimento simultâneo de... 04/12/2017 LEIA MAIS
Reintegração do Empregado Demitido Doente REINTEGRAÇÃO DO EMPREGADO DEMITIDO DOENTE   I - INTRODUÇÃO Em momentos de recessão econômica as empresas precisam adotar medidas para tentar conter custos, equilibrar contas e, se possível e ao mesmo tempo, aumentar a... 05/08/2015 LEIA MAIS
Defesa dos Bancários: Despedida por Justa Causa 1. Justa Causa Os fatos ocorridos dentro de uma relação de trabalho, sejam eles bons ou ruins, irradiam suas consequências também para outras esferas da vida do trabalhador, em especial a familiar. É improvável, por exemplo, que um empregado vítima de assédio... 17/05/2015 LEIA MAIS
Direito do trabalho: dispensa discriminatória Há tempo que os tribunais têm sido provocados a decidir casos de trabalhadores portadores de doenças que pedem a reintegração aos seus empregos sob o argumento de que foram vítimas de discriminação. Em setembro de 2012 o Tribunal Superior do Trabalho pacificou o assunto com a... 02/10/2013 LEIA MAIS

TIRE SUAS DÚVIDAS

FILTRO

CATEGORIAS

VOLTAR

FALE COMIGO

Site desenvolvido por:

Chamar no WhatsApp